Pular para o conteúdo principal

ZGB Start: Spencer defende ReCore e não entende fanboys da Sony celebrarem notas ruins

Spencer defende ReCore e não entende fanboys da Sony celebrarem notas ruins

Spencer defende ReCore e não entende fanboys da Sony celebrarem notas ruins
Uma das principais características da indústria de video games, tal como ela está, é que houve uma “divisão” da base de jogadores, os quais, de fãs, passaram para “torcedores” da marca ou simplesmente são fanáticos, também conhecidos como "fanboys". Phil Spencer, o carismático e humilde chefão da divisão Xbox, é alguém que se questiona do porquê disso existir dessa forma e não entende como alguém consegue comemorar o fato de um determinado jogo tirar notas ruins.
Em entrevista ao GameSpot, o executivo utilizou ReCore como exemplo de comportamento dos jogadores atuais e se disse surpreso (negativamente) com as mensagens que recebeu de alguns usuários, que se disseram “contentes” por algumas das notas baixas que o game de Keiji Inafune tirou.
Penso que foi algo tão negativo para a nossa indústria, que alguém tenha ficado encantado por outro alguém ter dado uma nota menor do que aquilo que a equipe esperava
Enfático, Spencer, como sempre, foi ponderado em sua colocação. “Quando ReCore foi lançado e surgiram algumas notas baixas, recebi tweets de fãs do PlayStation felizes por ReCore não ter boa nota em algumas análises. Penso que foi algo tão negativo para a nossa indústria, que alguém tenha ficado encantado por outro alguém ter dado uma [nota de] análise menor do que aquilo que a equipe esperava”, opinou.

Outra reflexão incitada pelo articulador diz respeito a um “simples” quesito que os games deve atender, independentemente de notas: a diversão. Afinal de contas, é para isso que eles foram concebidos, certo? Entretenimento. “Eu não me divirto mais com o meu Xbox baseado nas notas de jogos que estão no PlayStation ou vice-versa. Se você tem um Xbox, quero lançar jogos fantásticos para você, que tenham muita diversão. É esse o nosso foco, é isso. Não se trata do que outra pessoa está fazendo com a sua plataforma. Sei que existem grupos em todas as comunidades, não digo que o Xbox seja totalmente limpo aqui, mas, no que eu tiver influência, isso não é algo que vou apoiar ou incentivar. Desculpem, é algo que eu precisava mesmo dizer”, desabafou o chefão.
Sobre ReCore, Spencer, compreensivo como sempre, disse que esperava uma recepção melhor para o game. Ainda assim, o executivo defendeu a aventura de Inafune e relembrou que as notas não são um reflexo da importância do jogo para a Microsoft e os jogadores. Tanto que o comandante da marca Xbox afirmou que o jogo está vendendo bem e que tem recebido ótimos feedbacks dos fãs com base nos últimos patches disponibilizados. “Isso [feedback dos jogadores] é o mais importante para mim”, concluiu.
ReCore: últimos feedbacks têm sido positivos
As discussões entre fanboys são geralmente iniciadas por razões descartáveis. Os jogadores assumem “um lado” e, numa possível tentativa de justificar o investimento realizado na plataforma, se sentem feridos com quaisquer afirmações que possam ser dúbias ou negativas em seu video game de escolha. Sony, Microsoft e Nintendo podem seguir caminhos distintos atualmente, mas todas têm o mesmo objetivo: entregar diversão.
“Brincar” com o outro, tirar aquele sarro descompromissado... Claro que é sempre divertido. Mas quando as brincadeiras se transformam em ofensas e xingamentos, o propósito de toda a discussão é desvirtuado. A indústria é saudável por causa de todos nós, e assim devemos mantê-la, de forma sadia, divertida, brincalhona, sem precisar xingar ou perder a educação. Desejar “o mal” para uma marca só porque um determinado jogo não saiu para a outra é, no mínimo, algo risível.
Um cara legal como o Phil Spencer jamais precisava ter recebido mensagens de jogadores “felizes” por ReCore ter ido mal em algumas análises. Especialmente ele, que é um executivo diferenciado, humilde, que sempre reconheceu os talentos da Sony e de outras marcas.
O que vocês acham disso? Discutam o assunto conosco na seção destinada aos comentários, logo abaixo.
FONTE(S)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ZGB Start: Cadê o anúncio? Imagem inédita praticamente confirma novidade de Red Dead

Cadê o anúncio? Imagem inédita praticamente confirma novidade de Red Dead No último domingo, a Rockstar divulgou uma imagem que deixou muita gente imaginando que, em breve, teríamos algum anúncio relacionado à série Red Dead. E, pelo visto, quem apostava nisso pode começar uma contagem regressiva interna, pois uma nova pista surgiu na rede social. Como é possível ver na imagem que está na sequência, temos sete caubóis caminhando em um cenário com um pôr do Sol que seria visível em qualquer cenário de Velho Oeste. Sendo assim, resta aos fãs da série apenas aguardar um anúncio oficial da parte da Rockstar, e esse possivelmente será de um título inédito. Ver imagem no Twitter Rockstar Games

Análise do Mafia 3

Com glamour ameaçado, Mafia 3 se sustenta, mas esquece várias raízes Em primeiro lugar, e para dirimir eventuais dúvidas, preciso ser direto e reto: foi duro analisar Mafia 3. Não por causa do caráter técnico ou de outras ressalvas dissertadas nesta análise, mas sim porque sou ultrafã da franquia, da temática e do gênero, e sabemos que isso pode embaçar o julgamento. Sou fã de carteirinha de Mario Puzo, que assina “O Poderoso Chefão”, John Grisman, Joseph D. Stone (que concebeu o livro responsável por inspirar o filme “Donnie Brasco”) e outros autores do charmoso gênero mafioso, do qual, como bom ascendente italiano e degustador de massas, sou adepto. Eu estava sedento por Mafia 3. Mais do que estou por Final Fantasy XV, mais do que estive por Gears of War 4 e Uncharted 4, muito mais do que estou com os shooters da próxima safra,Titanfall 2Battlefield 1Call of Duty: Infinite Warfare e afins. Mafia 3 era, definitivamente, o jogo que eu mais aguardava este ano. Seis anos após o lançam…

ZGB Start: Rockstar mostra ápice do primor técnico em trailer de Red Dead Redemption 2 / Nintendo Switch: novo console modular pode ser jogado em qualquer lugar

Rockstar mostra ápice do primor técnico em trailer de Red Dead Redemption 2 O primeiro trailer de Red Dead Redemption 2 é real. Dois dias após prometer essa divulgação, a Rockstar publicou um material ainda escasso de informações, mas suficiente para mostrar, a todos nós, que a equipe de desenvolvimento dela faz o que bem quer com as gerações de consoles. O que vemos no vídeo adiante – rodando em tempo real, aparentemente – é um visual que explora os limites do PlayStation 4 e do Xbox One, seja em densidade de vegetação, em tamanho de mundo, em atmosfera spaghetti, em equalização entre luz e sombra, em fumaça, em partículas ou em água. Ou em o que você quiser. Por enquanto, esse primor técnico sobrepõe quaisquer outros elementos relacionados à história ou aos personagens. Ainda não se sabe, por exemplo, se o pistoleiro que monta no cavalo e sai em debandada junto a seis outros parceiros é John Marston em seus tempos áureos como um fora-da-lei. O primeiro Red Dead Redemption foi lançado e…