ZGB Start: Quantum Break no PC? Sim, se depender do Ministério da Justiça / Novo trailer de Umbrella Corps mostra um frenético shooter multiplayer / Após 23 anos, a descoberta: Michael Jackson escreveu música de Sonic 3 / Vendas totais do Wii U superam PlayStation 4 e Xbox One no Japão

Quantum Break no PC? Sim, se depender do Ministério da Justiça

Quantum Break no PC? Sim, se depender do Ministério da Justiça
Tal qual Dead Rising 3Ryse: Son of Rome eRise of the Tomb Raider, parece queQuantum Break não deve manter por muito tempo sua exclusividade no Xbox One. Responsável pela classificação indicativa do título, o Ministério da Justiça brasileiro indica em seu site que o game também pode receber em breve uma versão para PC.
O que surpreende na classificação é o fato de que sua mera existência serve como indício de que a versão para a plataforma já está em estado jogável. Claro que tudo pode se tratar de uma mera confusão ou de um erro de registro, mas o histórico recente das “exclusividades” para o console da Microsoft faz com que seja um pouco difícil acreditar nisso.
Quantum Break no PC? Sim, se depender do Ministério da Justiça
Resta esperar por algum pronunciamento oficial por parte da empresa ou da Remedy para descobrir o que está acontecendo. Independente de qual for o caso, Quantum Break tem lançamento confirmado para o dia 5 de abril no Xbox One, adotando um sistema que mistura jogo e capítulos de uma série com atores reais.
FONTE(S)

Novo trailer de Umbrella Corps mostra um frenético shooter multiplayer

Novo trailer de Umbrella Corps mostra um frenético shooter multiplayer
Uma das principais franquias do portfólio da Capcom, Resident Evil vai ganhar novos ares com Umbrella Corps, shooter multiplayer que tem uma pegada arcade similar ao que vemos no modo Mercenaries, de Resident Evil 4, e em outras entradas spin-off da série. Um novo trailer acabou de ser divulgado no canal oficial da franquia no YouTube. Confira acima.
Se por um lado a proposta não terá a presença dos personagens icônicos e tampouco uma história canônica, por outro ela se mostra muito bem-vinda a quem gosta de partidas rápidas, táticas e competitivas num aspecto online que até belisca o eSports. Apesar de curto, o vídeo acima, com menos de dois minutos, oferece doses generosas de gameplay, que traz um ritmo frenético à la Gears of War ou mesmo Call of Duty. Os fãs de multiplayer competitivo certamente acharão um lugar ao sol aqui.
Além desse material fresquinho, o trailer exibe a informação que todos querem ver: janela de lançamento. De acordo com a divulgação, o game sairá em maio deste ano ao preço tabelado de US$ 29,99 e será lançado apenas em formato digital. Confirmações e preços para o Brasil ainda serão divulgados em algum momento do futuro.
Resident Evil: Umbrella Corps será lançado exclusivamente para PlayStation 4 e PC. Ainda não há confirmação para outras plataformas, mas, se observarmos o histórico da franquia, existe a possibilidade de chegada no Xbox One também. Aguardemos.
FONTE(S)

Após 23 anos, a descoberta: Michael Jackson escreveu música de Sonic 3

Após 23 anos, a descoberta: Michael Jackson escreveu música de Sonic 3
O tempo tarda, mas não falha. Ainda mais quando a situação envolve um mito da música pop como Michael Jackson. A relação entre o artista e a SEGA era bastante sadia. À época do lançamento, Sonic the Hedgehog 3 tinha um rumor interessante circulando entre os jogadores, a imprensa e a indústria: a participação do ídolo ao escrever a música para o game. E agora, 23 anos depois, o fato foi confirmado. Sim! Michael Jackson oficialmente participou – e de forma muito ativa – do projeto.
Quase 23 anos após o lançamento do título do ouriço, o Huffington Post, em uma matéria fantástica, alega que tem a confirmação definitiva de que o artista de fato participou da trilha sonora do game. O portal ainda explica as razões pelas quais o músico não foi creditado.
Em formato de dossiê, a reportagem explica que, apesar de a SEGA sempre ter negado envolvimento, três dos seis compositores creditados no jogo – Brad Buxer, Bobby Brooks e Doug Grigsby – afirmam que Michael trabalhou pertinho do time responsável pela composição da trilha sonora.
Originalmente, a equipe havia escrito as músicas como faixas de “perfil pesado”, que precisavam ser compactadas para caber num cartucho junto aos outros itens técnicos necessários. Essa é, de acordo com o site, uma das principais razões pelas quais o dançarino não foi creditado, uma vez que ele estava infeliz com a qualidade do formato compactado das músicas de Sonic 3.
Após 23 anos, a descoberta: Michael Jackson escreveu música de Sonic 3

A velha história de Michael molestar crianças...

A outra razão é um pouco mais controversa: ao mesmo tempo em que estaria compondo a trilha sonora, Michael foi acusado de molestar uma criança de 13 anos. Com isso, muitos de seus patrocinadores e responsáveis por relações públicas saíram do projeto, e o nome do cantor foi pro limbo.
As acusações do suposto envolvimento de Michael com o adolescente tiveram início no momento em que a equipe de desenvolvimento enviou a trilha sonora para a SEGA aprovar o material. De acordo com o ex-executivo da SEGA Roger Hector, isso significou que toda a música precisou ser reescrita e recomposta sem a participação do artista, apesar de o material ter sido inserido no conteúdo final.
Grigsby, um dos músicos supracitados, diz que a música de Michael “certamente ainda está lá [no jogo]”, informação corroborada por Howard Drossin, o profissional contratado para substituir a participação do astro pop após a ruptura com a SEGA. O substituto diz que “não tocou” em algumas das faixas e apenas fez pequenos ajustes e edições.
A conexão entre Michael Jackson e Sonic the Hedgehog 3/SEGA sempre foi notória, mas nunca 100% confirmada. É interessante ver um dossiê tão recheado quanto o do Huffington Post para apurar a veracidade dessas informações e finalmente responder a um dos maiores mistérios da história dos video games. O que você achou?
FONTE(S)

Vendas totais do Wii U superam PlayStation 4 e Xbox One no Japão

Vendas totais do Wii U superam PlayStation 4 e Xbox One no Japão
Mesmo que muitos considerem o Wii U como um console “morto”, a Nintendo tem alguns motivos para considerar que o desempenho da plataforma foi bom — ao menos no Japão. Uma pesquisa divulgada pelo VG Chartz mostra que, dentro do país, as vendas totais do aparelho superam aquelas obtidas pelo PlayStation 4 e pelo Xbox One somados.
Obviamente, muito disso se deve ao fato de que a plataforma está disponível nas lojas há um tempo relativamente maior que seus concorrentes diretos. Devido a isso, a Nintendo ainda está conseguindo manter uma liderança relativamente segura com pouco mais de 3 milhões de unidades vendidas.
Vendas totais do Wii U superam PlayStation 4 e Xbox One no Japão
Vendas totais do Wii U superam PlayStation 4 e Xbox One no Japão
Em segundo lugar está a Sony, com 2,2 milhões de consoles comercializados. Seguindo a tradição de não conseguir muito sucesso em terras japonesas, a Microsoft surge em terceira colocação com pouco mais de 64 mil unidades do Xbox One vendidas até o momento por meios oficiais.
A análise do VG Chartz também mostra que o console da Nintendo competiu diretamente com o PlayStation 4 em número de vendas em dezembro. Durante o período, foram vendidas 315 mil unidades do Wii U, 252 mil do console da Sony e somente 2,3 mil do Xbox One — lembrando novamente que, no contexto atual, o mercado japonês de portáteis e smartphones atrai muito mais atenção e investimentos do que as plataformas de mesa.
FONTE(S)
IMAGEN(S)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ZGB Start: Dia de Tomb Raider e com nova gameplay !

Análise de Cave Coaster

ZGB Start: Cadê o anúncio? Imagem inédita praticamente confirma novidade de Red Dead