ZGB Start: Até que fim... Ubisoft divulga requisitos para Far Cry Primal de PC e vídeo de gameplay / Revista detalha história, multiplayer e outros aspectos de Doom / Falha nossa: Sony entrega jogo errado para assinantes da PlayStation Plus

Ubisoft divulga requisitos para Far Cry Primal de PC e vídeo de gameplay

Ubisoft divulga requisitos para Far Cry Primal de PC e vídeo de gameplay

Essa sexta-feira (8) traz algumas novidades para os que estão aguardando o lançamento de Far Cry Primal. A primeira delas é que a Ubisoft disponibilizou recentemente no YouTube a última transmissão referente ao game, que você pode conferir na janela acima. Aliás, prepare-se: são pouco mais de duas horas com diversas informações sobre o título e, evidentemente, vários minutos de gameplay. 
Somado a isso, a produtora também disponibilizou na rede os requisitos mínimos e recomendados para rodar o próximo game da série Far Cry. Será que o seu PC está pronto para essa missão? Confira a seguir: 

Requisitos mínimos 

  • Sistema operacional: Windows 7, Windows 8.1 e Windows 10 (versões 64 bit)
  • Processador: Intel Core i3-550 ou AMD Phenom II X4 955
  • Memória: 4 GB de memória RAM
  • Placa de vídeo: GeForce GTX 460 (1 GB) ou Radeon HD 5770 (1 GB)
  • Espaço em disco: 20 GB 

Requisitos recomendados 

  • Sistema operacional: Windows 7, Windows 8.1 e Windows 10 (versões 64 bit)
  • Processador: Intel Core i7-2600K ou AMD FX-8350
  • Memória: 8 GB de memória RAM
  • Placa de vídeo: GeForce GTX 780 ou Radeon R9 280X
  • Espaço em disco: 20 GB 
Far Cry Primal chegará às lojas em 23 de fevereiro para PlayStation 4 e Xbox One. Já a versão para PC é aguardada para 1º de março.
FONTES

Revista detalha história, multiplayer e outros aspectos de Doom

Revista detalha história, multiplayer e outros aspectos de Doom

Ontem, surgiram na rede algumas imagens deDoom que foram publicadas na edição de fevereiro da revista Game Informer. Porém, isso não é tudo que teremos sobre o game nesta semana, já que detalhes do material que foi produzido também já estão circulando por aí – e, acredite, não é pouca coisa. 
Compartilhadas por um usuário do NeoGAF conhecido como kinaesthete, as informações passam por diversos campos do título. Começando pela história do jogo, foi mencionado que veremos uma premissa bem próxima da apresentada em Doom 3, pois aqui uma personagem chamada Dra. Olivia Pierce divulga um vídeo sugerindo que ela libertou demônios como uma espécie de ação de um culto religioso (e sim, você vai ter que lidar com a bagunça). 
Também houve a menção de que todos os inimigos possuem um ponto fraco que deve ser explorado pelo jogador para que os combates sejam mais rápidos. O demônio rosado, por exemplo, é resistente a ataques frontais, mas pelo visto não cuida muito bem da retaguarda, tendo em vista que ele sofre danos maiores quando atingido no traseiro. Por falar em oponentes, há uma categoria de monstros classificada como “invocador”. Algo para temer? Talvez sim. 
E já que tocamos no assunto combate, a publicação revelou que a BFG e a Chainsaw não estão no menu das armas porque serão usadas em momentos específicos (a primeira funcionará como uma espécie de botão de pânico e dará uma morte instantânea à maioria dos inimigos, enquanto a outra será ativada pelo D-Pad). Também será possível acrescentar modificações às armas, ampliado as suas possibilidades em combate.
Revista detalha história, multiplayer e outros aspectos de Doom

E o que mais foi revelado? 

A matéria traz mais alguns detalhes que certamente vão deixar alguns jogadores felizes, como o retorno dos cartões coloridos e a possibilidade passear por várias áreas em busca de segredos. Somado a isso, haverá a chance de melhorar permanentemente o personagem em aspectos como quantidade de energia e munição carregada, e o número de inimigos que aparece na tela é descrito como “uma avalanche de demônios” e “banho de sangue”. 
Também houve a confirmação de algumas áreas que estarão no título, como Lazarus Facility, Martian Surface e Titan’s Realm. Foi dito ainda que Hell será mais vertical que UAC, que o motor gráfico idTech 6 aparentemente é bem similar ao idTech 5 e que será possível usar runas para melhorar temporariamente o personagem. 

A matança nossa de cada dia 

No que diz respeito ao multiplayer, a publicação revela que ele se chamará Warpath, uma espécie de modo de dominação no qual as áreas de controle mudam de lugar constantemente. Para os que curtem jogos que oferecem a oportunidade de trabalhar ao lado de membros do clã, Doom terá uma opção que funciona como uma espécie de Last Man Standing, onde o grupo que tiver um membro vivo ao final do confronto vence. 
Também foi mencionado que o multiplayer conta com mais armas que a campanha principal, e que essa modalidade apresenta alguns módulos que são obtidos conforme o personagem evolui e conferem algumas vantagens nos combates (um deles, por exemplo, mostra o tempo restante para que um auxílio apareça no mapa). 
Quanto ao SnapMap, ele será a única forma de obter acesso às ferramentas de modificação do jogo, e permitirá que os jogadores criem modos como defesa de torre, desafios que envolvam corridas e até mesmo missões para o modo de um jogador, e essas criações serão compartilhadas no SmartHub, onde a comunidade poderá selecionar os mapas procurando em categorias como os mais jogados ou acessando o perfil do modificador. 
O novo Doom está em desenvolvimento para PC, Xbox One e PlayStation 4, e deve chegar às lojas em algum momento do segundo trimestre de 2016.
FONTES
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ZGB Start: Dia de Tomb Raider e com nova gameplay !

Análise de Cave Coaster

ZGB Start: Cadê o anúncio? Imagem inédita praticamente confirma novidade de Red Dead