Pular para o conteúdo principal

ZGB Start: Pré-conferência para a E3 Bethesda

Em sua primeira pré-conferência para a E3, Bethesda é generosa e objetiva

Domingo, 13 de junho de 2015, 15h30. Um sol escaldante, que beira os 30 graus Celsius e faz mais de mil pessoas suarem numa fila homérica em Los Angeles, nos EUA. Uma fila que, em qualquer outra circunstância hollywoodiana, seria justificada pela presença de alguma supercelebridade ou uma acirrada partida de basquete, esporte típico da Terra do Tio Sam. Mas não: era a pré-conferência da Bethesda para a E3 2015.
A ocasião foi oportuna porque marcou a estreia da publisher na categoria. Célebre pela devoção dos fãs, a empresa se portou de forma madura, objetiva e generosa em seu primeiro pronunciamento antes da E3, algo que tipicamente ocorre com as ditas “gigantes”, a exemplo de Microsoft, Electronic Arts, Ubisoft e Sony. Essas empresas anualmente sediam seus anúncios em grandes auditórios de Los Angeles para apresentar as novidades, que são posteriormente destrinchadas na feira.
Desta vez, no entanto, a gigante por sua própria natureza foi a Bethesda, que resguarda poucos títulos em seu portfólio, mas épicos o suficiente para fazer os fãs marejarem. Assim eles ficaram com as generosas demonstrações de apenas quatro jogos: Doom, que faz um tributo aos entusiastas, Dishonored 2, que deve seguir a cartilha bem-sucedida do primeiro, Battlecry, proposta multiplayer fast-paced, e o colossal Fallout 4, que responde por si só.
E3, Bethesda
Sem falar nos coadjuvantes mobile Fallout Shelter, já disponível para iOS, e The Elder Scrolls Legends, título que entra na onda dos jogos de cartas. Ah, por último e não menos importante: Dishonored Definitive Edition, remasterização do game original para a nova geração. Ou seja, que banquete, hein, Bethesda?

Filas de 4 horas sob o sol mostram devoção dos fãs

As filas se separaram em duas categorias: os que já estavam credenciados (e portanto só precisariam retirar o ticket conforme a organização liberava) e os não credenciados, que ganharam a chance de encarar uma fila homérica sob o escaldante sol de Los Angeles, aqui nos EUA, onde o verão está começando. Tudo isso com as duas possibilidades: conseguir entrar ou não. O calor é especialmente rigoroso na Califórnia, mas o tempo de espera dos fãs nessas condições, ainda que com a incerteza em mente, parecia não ser empecilho algum.
Como nós só tínhamos uma credencial, nos embrenhamos na fila com quase quatro horas de antecedência – e quando chegamos ela já estava enorme. Pessoas ligadas à indústria circulam à vontade entre rostos e figurinos esquisitos que andam pela calçada da fama da Hollywood Boulevard, um dos cartões-postais da Cidade dos Anjos.
Em sua primeira pré-conferência para a E3, Bethesda é generosa e objetiva
Em sua primeira pré-conferência para a E3, Bethesda é generosa e objetiva
Em sua primeira pré-conferência para a E3, Bethesda é generosa e objetiva
Em sua primeira pré-conferência para a E3, Bethesda é generosa e objetiva
Em sua primeira pré-conferência para a E3, Bethesda é generosa e objetiva
Deu certo. Estamos em três: Bruno Micali, redator, Eduardo Karasinski, editor de vídeos, e o apresentador Guilherme Dias, que faz sua primeira E3 e constata que esse burburinho todo é, de fato, real. Este texto, aliás, nasce de um consenso e um conglomerado de ideias e impressões entre Dias e Micali.
Ao entrarmos no Dolby Theatre, lugar que também serve de palco à entrega anual do Oscar, vimos estátuas de franquias da Bethesda, como Fallout e Doom, e um sistema absolutamente organizado, com canais de comunicação setorizados e uma logística que funcionou muito bem. Quase todos os assentos do auditório estavam ocupados, entre imprensa e público.
Em sua primeira pré-conferência para a E3, Bethesda é generosa e objetiva
Em sua primeira pré-conferência para a E3, Bethesda é generosa e objetiva
Em sua primeira pré-conferência para a E3, Bethesda é generosa e objetiva
Em sua primeira pré-conferência para a E3, Bethesda é generosa e objetiva

Postura madura e objetiva

Conforme mencionado, a Bethesda está ciente das franquias que tem e realizou uma apresentação segura, sem necessariamente trazer coisas que ninguém esperava, mas com maestria na execução.
Isso porque, com exceção de Dishonored 2 e das propostas mobile, todos os jogos tiveram extensos trechos de gameplay, com materiais que certamente saciaram as principais curiosidades dos jogadores com relação a jogabilidade e detalhes do enredo.
Tudo funcionou da maneira como qualquer publisher grande sonha. As telas não tiveram imprevistos, e o som envolveu os espectadores na medida certa, muito graças à ótima acústica do Dolby Theatre. A ordem das apresentações foi a seguinte:
  • Doom, com gameplay;
  • BattleCry, com gameplay;
  • Dishonored 2, apenas cinemática;
  • Dishonored: Definitive Edition (remaster para a nova geração);
  • The Elder Scrolls Online: Tamriel Edition, com gameplay (já lançado);
  • The Elder Scrolls Legends, com rápido gameplay;
  • Fallout Shelter, com gameplay;
  • Fallout 4, com MUITO gameplay.
Tudo isso condensado em uma hora e 30 minutos, com pouca margem para muitas dúvidas e uma cereja noBOLO ao final: Fallout 4 chega já este ano.
Postura madura e objetiva  Conforme mencionado, a Bethesda está ciente das franquias que tem e realizou uma apresentação segura, sem necessariamente trazer coisas que ninguém esperava, mas com maestria na execução.  Isso porque, com exceção de Dishonored 2 e das propostas mobile, todos os jogos tiveram extensos trechos de gameplay, com materiais que certamente saciaram as principais curiosidades dos jogadores com relação a jogabilidade e detalhes do enredo.  Tudo funcionou da maneira como qualquer publisher grande sonha. As telas não tiveram imprevistos, e o som envolveu os espectadores na medida certa, muito graças à ótima acústica do Dolby Theatre. A ordem das apresentações foi a seguinte:  Doom, com gameplay; BattleCry, com gameplay; Dishonored 2, apenas cinemática; Dishonored: Definitive Edition (remaster para a nova geração); The Elder Scrolls Online: Tamriel Edition, com gameplay (já lançado); The Elder Scrolls Legends, com rápido gameplay; Fallout Shelter, com gameplay; Fallout 4, com MUITO gameplay. Tudo isso condensado em uma hora e 30 minutos, com pouca margem para muitas dúvidas e uma cereja no BOLO ao final: Fallout 4 chega já este ano.    Fallout 4: lançamento em novembro e desenvolvimento desde 2009  Todd Howard, diretor de jogos na Bethesda e velho conhecido da indústria, subiu ao palco para destrinchar meia hora de um generoso gameplay de Fallout 4 e contou que o game está em desenvolvimento desde 2009, logo após o término de Fallout 3.  “Começamos a escrever Fallout 4 logo após o término de Fallout 3, em 2009. (...) Já deixamos vocês esperando tempo demais. Agradecemos a todos pela paciência, não falamos nada ao longo desses anos e não queremos deixar vocês esperando mais. Estou feliz em anunciar que Fallout 4 será lançado em 11/10/2015”, concluiu o executivo.  E assim a Bethesda inaugurou uma pré-conferência para a E3: com o pé direito. Certamente é a primeira de muitas. Não deixe de acompanhar outros detalhes da nossa cobertura completa da E3 2015.  IMAGENSBaixaki Jogos

Fallout 4: lançamento em novembro e desenvolvimento desde 2009

Todd Howard, diretor de jogos na Bethesda e velho conhecido da indústria, subiu ao palco para destrinchar meia hora de um generoso gameplay de Fallout 4 e contou que o game está em desenvolvimento desde 2009, logo após o término de Fallout 3.
“Começamos a escrever Fallout 4 logo após o término de Fallout 3, em 2009. (...) Já deixamos vocês esperando tempo demais. Agradecemos a todos pela paciência, não falamos nada ao longo desses anos e não queremos deixar vocês esperando mais. Estou feliz em anunciar que Fallout 4 será lançado em 11/10/2015”, concluiu o executivo.
E assim a Bethesda inaugurou uma pré-conferência para a E3: com o pé direito. Certamente é a primeira de muitas. Não deixe de acompanhar outros detalhes da nossa cobertura completa da E3 2015.
IMAGENS
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ZGB Start: Cadê o anúncio? Imagem inédita praticamente confirma novidade de Red Dead

Cadê o anúncio? Imagem inédita praticamente confirma novidade de Red Dead No último domingo, a Rockstar divulgou uma imagem que deixou muita gente imaginando que, em breve, teríamos algum anúncio relacionado à série Red Dead. E, pelo visto, quem apostava nisso pode começar uma contagem regressiva interna, pois uma nova pista surgiu na rede social. Como é possível ver na imagem que está na sequência, temos sete caubóis caminhando em um cenário com um pôr do Sol que seria visível em qualquer cenário de Velho Oeste. Sendo assim, resta aos fãs da série apenas aguardar um anúncio oficial da parte da Rockstar, e esse possivelmente será de um título inédito. Ver imagem no Twitter Rockstar Games

Análise do Mafia 3

Com glamour ameaçado, Mafia 3 se sustenta, mas esquece várias raízes Em primeiro lugar, e para dirimir eventuais dúvidas, preciso ser direto e reto: foi duro analisar Mafia 3. Não por causa do caráter técnico ou de outras ressalvas dissertadas nesta análise, mas sim porque sou ultrafã da franquia, da temática e do gênero, e sabemos que isso pode embaçar o julgamento. Sou fã de carteirinha de Mario Puzo, que assina “O Poderoso Chefão”, John Grisman, Joseph D. Stone (que concebeu o livro responsável por inspirar o filme “Donnie Brasco”) e outros autores do charmoso gênero mafioso, do qual, como bom ascendente italiano e degustador de massas, sou adepto. Eu estava sedento por Mafia 3. Mais do que estou por Final Fantasy XV, mais do que estive por Gears of War 4 e Uncharted 4, muito mais do que estou com os shooters da próxima safra,Titanfall 2Battlefield 1Call of Duty: Infinite Warfare e afins. Mafia 3 era, definitivamente, o jogo que eu mais aguardava este ano. Seis anos após o lançam…

ZGB Start: Rockstar mostra ápice do primor técnico em trailer de Red Dead Redemption 2 / Nintendo Switch: novo console modular pode ser jogado em qualquer lugar

Rockstar mostra ápice do primor técnico em trailer de Red Dead Redemption 2 O primeiro trailer de Red Dead Redemption 2 é real. Dois dias após prometer essa divulgação, a Rockstar publicou um material ainda escasso de informações, mas suficiente para mostrar, a todos nós, que a equipe de desenvolvimento dela faz o que bem quer com as gerações de consoles. O que vemos no vídeo adiante – rodando em tempo real, aparentemente – é um visual que explora os limites do PlayStation 4 e do Xbox One, seja em densidade de vegetação, em tamanho de mundo, em atmosfera spaghetti, em equalização entre luz e sombra, em fumaça, em partículas ou em água. Ou em o que você quiser. Por enquanto, esse primor técnico sobrepõe quaisquer outros elementos relacionados à história ou aos personagens. Ainda não se sabe, por exemplo, se o pistoleiro que monta no cavalo e sai em debandada junto a seis outros parceiros é John Marston em seus tempos áureos como um fora-da-lei. O primeiro Red Dead Redemption foi lançado e…