ZGB Start: Mortal Kombat X: novas imagens / Fatality de Ermac é violento ! / Será que agora vai? Marca The Last Guardian está com a Sony

Mortal Kombat X: novas imagens praticamente confirmam Jax, Baraka e Shinnok

Quanto mais perto do lançamento de um jogo chegamos, mais material sobre ele aparece na internet. E como falta menos de um mês para o lançamento de Mortal Kombat X, trazemos mais novidades sobre ele.
Ontem revelamos a primeira imagem de Goro dentro do jogo, assim como a presença praticamente confirmada do pistoleito Erron Black. As imagens agora revelam ainda mais informações e persinagens.
Temos screenshots de Jax, Shinnok e Baraka em cenas de luta. Isso não confirma exatamente que eles serão personagens jogáveis, mas é bastante provável que sim.
Confira as imagens na galeria.
Mortal Kombat X: novas imagens praticamente confirmam Jax, Baraka e Shinnok
Mortal Kombat X: novas imagens praticamente confirmam Jax, Baraka e Shinnok
Mortal Kombat X: novas imagens praticamente confirmam Jax, Baraka e Shinnok
Mortal Kombat X: novas imagens praticamente confirmam Jax, Baraka e Shinnok
Mortal Kombat X: novas imagens praticamente confirmam Jax, Baraka e Shinnok
Mortal Kombat X: novas imagens praticamente confirmam Jax, Baraka e Shinnok
Mortal Kombat X: novas imagens praticamente confirmam Jax, Baraka e Shinnok

Fatality de Ermac é violento demais até para um Mortal Kombat [+18]

ando falamos em Mortal Kombat o primeiro assunto que vem à nossa cabeça é a violência. E não é pra menos. O game surpreendeu a todos no início dos anos 1990 ao trazer movimentos que permitem ao jogador executar o seu adversário derrotado.
Apesar disso, muitos desses golpes eram mais cômicos que trágicos: bombas explodindo todo o planeta, litros de sangue, personagens sendo inflados, lutadores comidos vivos, desmembramentos e decapitações (incluindo várias cabeças do mesmo personagem) de quase todo tipo e por aí vai.
O novo Mortal Kombat X não é diferente, mas o realismo dos gráficos permitiu que golpes absolutamente brutais ganhassem vida, como esse Fatality de Ermac que mostra o lado sádico e cruel do lutador, que usa seus poderes telecinéticos para torturar e matar seu adversário.

Será que agora vai? Marca The Last Guardian está com a Sony mais uma vez.

The Last Guardian pode ser um jogo maravilhoso. Ou não. Pode ser épico. Ou não. Pode ser uma experiência singular nos games. Ou não. O que é isso, uma análise 100% imparcial? Não, é simplesmente tudo que não sabemos sobre um dos exclusivos do PlayStation que mais gerou drama desde o seu anúncio, em 2009. Nesta semana, foi adicionado a essa novela mais um capítulo da saga “será que verei esse jogo pronto antes de partir desta para a melhor?”. Ao que parece, a Sony se acertou e está com a marca do título em mãos novamente.
Depois de quase matar os fãs do coração ao “abandonar” os direitos sobre o nome The Last Guardian e, em seguida, afirmar que o game não foi cancelado dos planos da empresa, a Sony fez o que devia ter feito há tempos e preencheu a papelada necessáriapara retomar seu produto. Assim, a turma do NeoGAF ficou de olho no USPTO – órgão de registro patentes dos EUA – e acabou se deparando com a informação de que a marca finalmente voltou aos seus donos originais.
Sony se garantindo com a marca mais uma vez.
O que isso quer dizer exatamente para quem não vê a hora do título ser lançado? Na verdade, muito pouco. O básico é que a companhia japonesa parece realmente não ter desistido do projeto – ou que, pelo menos, não vai deixar ninguém tomar o nome do game para si –, dando um pouco mais de esperança para quem achava que o produto tinha subido no telhado. Ok, também não dá para ser otimista demais e achar que veremos um novo vídeo ou trailer do jogo ainda este ano. Agradeça se a Sony se pronunciar mais sobre o assunto durante algum evento.
É provável que o título surja ainda no tempo de vida do PS4, mas os altos e baixos da produção não permitem que possamos fazer qualquer outro tipo de especulação. Olhando pelo lado bom, The Last Guardian ainda é café com leite perto de Duke Nukem Forever, que ficou cerca de 13 anos em desenvolvimento. Resta esperar que a Sony não queira superar a marca atingida pelo FPS.
E aí, conseguiu manter a empolgação com o sucessor espiritual de Ico e Shadow of the Colossus depois de todo esse tempo? Desabafe mais abaixo, nos comentários.
Fontes:Baixaki Jogos
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ZGB Start: Dia de Tomb Raider e com nova gameplay !

Análise de Cave Coaster

ZGB Start: Cadê o anúncio? Imagem inédita praticamente confirma novidade de Red Dead